domingo, 22 de novembro de 2009

UPE anula questões contestadas no Vestibular Seriado


A Comissão do Vestibular da Universidade de Pernambuco (UPE) decidiu anular as três questões da prova de inglês do exame seriado, aplicado no último domingo (15) para alunos dos 1º e 2º anos do ensino médio. Pelas regras no edital do vestibular, todos os alunos receberão os pontos referentes a esses quesitos.
O Colégio Santa Emília, em Jardim Atlântico, Olinda, pediu que fossem revistos os quesitos 7, 8 e 11. Segundo os professores Neuce Luna e Alcides Lopes, os conteúdos exigidos não contemplaram o programa indicado para os alunos do 1º ano. Segundo eles, os assuntos The passive voice, Reported speech e Present perfect fazem parte do programa do 2º ano.
Dados da Comissão de Vestibular da UPE informaram que 33.297 candidatos fizeram as provas do Vestibular Seriado da universidade no último domingo. O resultado só deve sair no dia 31 de janeiro de 2010.
Compartilhe essa notícia

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

CRASE

É um termo que designa qualquer fusão de vogais.
A +a = crase.
Preposição + artigo = À
Para haver a crase vamos precisar:
Preposição regida pelo termo anterior;Artigo feminino aceito pelo termo posterior.
Se houver essas duas condições em uma frase, eu terei uma crase.
Para nunca errar
1° teste – Preposição. Troca posterior por um masculino.
Ao ou a – segundo teste.

2º teste – Artigo.
Crio uma sentença com gostar + posterior
Eu gosto da – há crase
Eu gosto de ou Eu gosto do – Não há crase.

Ex: Obedeço ___ lei. (a ou à)

1° teste. Obedeço ao professor.
2° teste. Eu gosto da lei.

Ex: Vou ___ Fortaleza. (a ou à)

1º teste. Vou ao mediterrâneo.
2° teste. Vou a Fortaleza.

Expressões adverbiais femininas.

Eu só vendo ___ vista. (a ou à)
Horário

Teste: troco por “meio dia”
Ao – com crase.
O – sem crase.
Trabalhamos das duas ___ quatro. (as ou às)?
Vou ficar aqui até____ cinco da tarde (as ou às)?

Diante das expressões adverbiais femininas de instrumento: Eles escreveram a máquina.
TRUQUE: Se vou (a) volto (da) crase há. Ex: Vou à Itália. (Volto da Itália) Se vou (a) volto (de) crase pra que. Ex: Vou a Roma. (Volto de Roma)
TRUQUE: Diante da palavra terra não se ulitiza CRASE, só se for uma terra DETERMINADA.
Ex: Voltamos a casa cedo. Voltamos cedo à casa dos amigos.
TRUQUE: Só haverá CRASE nos pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s) e aquilo, se o termo antecedente exigir a preposição (a). Ex: Assisti àquele filme. OBS: Quem assisti? assiste a algo...


NUNCA USAR

a) Antes de palavra masculina

Exemplo: Fazemos entrega a domicílio.
A prova deve ser feita a lápis.

b) Antes do artigo indefinido uma

Exemplo: Você faz jus a uma recompensa.
Já assistiram a uma tourada?

c) Antes de palavra no plural

Exemplo: Não compareço a festas públicas.
Prende-se a idéias envelhecidas.

A seguir, mais três regras de quando NÃO USAR a crase:

a) Antes de verbo

Exemplo: Ele tem muitas contas a pagar.
Fiquei a contemplá-la.

b) Antes de pronome pessoal, incluindo-se o de tratamento

Exemplo: O concerto será dedicado a você.
Enviamos a correspondência a vossa senhoria.

c) Antes de numeral cardinal (exceto na designação das horas)

Exemplo: O vilarejo fica a duas léguas da cidade.
Daqui a três semanas estarei em férias.

NUNCA USAR:

a) Antes de pronome demonstrativo, indefinido, relativo ou interrogativo (exceto aquele, aquela, aquilo e a qual, assim como seus plurais, que por começarem com a podem fundir-se à preposição)

Exemplo: Não sei responder a essa questão.
Chegaram a alguma conclusão?
Trata-se de pessoas a quem respeito muito.

b) Antes de nome de lugar, que se use sem artigo

Exemplo: Voltarei a Londres ainda este ano.
Foi a Roma e não viu o Papa.

c) Em expressões com substantivos repetidos
Exemplo: Vítima e ladrão ficaram cara a cara.
Ele ganhou a corrida de ponta a ponta.

Exercícios (Crase)
1. Em qual das alternativas o uso do acento indicativo de crase é facultativo?
a) Minhas idéias são semelhantes às suas. b) Ele tem um estilo à Eça de Queiroz c) Dei um presente à Mariana. d) Fizemos alusão à mesma teoria. e) Cortou o cabelo à Gal Costa.

2. "O pobre fica ___ meditar, ___ tarde, indiferente ___ que acontece ao seu redor".a) à - a - aquilo b) a - a - àquilo c) a - à - àquilo d) à - à - aquilo e) à - à - àquilo
3. "A casa fica ___ direita de quem sobe a rua, __- duas quadras da Avenida Central".
a) à - há b) a - à c) a - há d) à - a e) à - à
4. "O grupo obedece ___ comando de um pernambucano, radicado ___ tempos em São Paulo, e se exibe diariamente ___ hora do almoço".
a) o - à - a b) ao - há - à c) ao - a - a d) o - há - a e) o - a - a
5. "Nesta oportunidade, volto ___ referir-me ___ problemas já expostos ___ V. Sª ___ alguns dias".
a) à - àqueles - a - há b) a - àqueles - a - há c) a - aqueles - à - a d) à - àqueles - a - a e) a - aqueles - à - há
6. Assinale a frase gramaticalmente correta:
a) O Papa caminhava à passo firme. b) Dirigiu-se ao tribunal disposto à falar ao juiz. c) Chegou à noite, precisamente as dez horas. d) Esta é a casa à qual me referi ontem às pressas. e) Ora aspirava a isto, ora aquilo, ora a nada.
8. A alusão _____ lembranças da casa materna trazia _____ tona uma vivência _____ qual já havia renunciado.
a) às - a - a b) as - à - há c) as - a - à d) às - à - à e) às - a - há
9. Use a chave ao sair ou entrar __________ 20 horas.
a) após às b) após as c) após das d) após a e) após à

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Regência


A sintaxe de regência estuda as relações entre um nome ou um verbo e seus complementos। Há dois tipos de regência:

Regência nominal
Estuda as relações em que os nomes – substantivos, adjetivos e advérbio – exigem complemento para completar-lhes o sentido. Geralmente, essa relação entre o nome e seus complementos é estabelecida pela presença de preposição.
Exemplo:
Ele tem aversão à altura.
Observação: Há nomes que admitem mais de uma preposição.
Exemplo:
Tenha amor a seus filhos.
A seguir veremos a relação de alguns nomes e as suas preposições mais usuais:
Acostumado com, a.
Alheio a.
Ansioso para, por.
Apto a, para.
Contente com, por, de, em.
Falta a, com, para com.
Inofensivo a, para.
Preferível a, para.
Próximo a, de.
Situado a, em, entre.


REGÊNCIA VERBAL
É o modo pelo qual o verbo se relaciona com os seus complementos. Cada verbo precisa de um tipo de construção para manifestar o seu sentido.
Exemplo: Casar COM...
Casar o João (não)
Noivar COM...


Erro de regência: contaminação.
Namorar COM... (ERRADO)
Namorar + zero.

Principais erros de contaminação

(des) obedecer – Contaminado pelo verbo (des) respeitar + zero
Obedece + a = Obedeço a meu pai (certo)
Obedeço meu pai (errado)

Preferir – Contaminado por gostar.

Gosto + de Y do que de X
Preferir + zero, com o objeto preferido, e com o objeto indesejada, + a.
Ex: Prefiro pizza a Sanduiche.
Assitir
Assitir + Zero = dar assistência. Assistir um velhinho a atravessar a rua.
Assistir + a = ver. Assistir a um filme no sábado.
Assitir + a= caber direito/dever. Assistir ao meu pai dois reais.

Aspirar

Aspirar+ zero= Sugaro ar, inalar.
Aspirar + a = objetivar, almejar.
Visar
Visar + zero = dar visto. A PF visou o passaporte.
Visar +a= objetivar, mirar com a arma. Visou ao passarinho।

Agradar
Agradar + zero= Acariciar. Eu agradei o cachorro.
Agradar + a = ser agradável. Eu agradei ao juiz.
Querer
Querer +zero= desejar, possuir fisicamente. Eu quero dinheiro.
Querer +a= estimar, querer bem= Eu quero ao meu pai.

DUPLA CONSTRUÇÃO
1. Avisar, notificar, prevenir, informar.
1. + zero alguém (pessoa) e + de sobre algo (coisa)
Exemplo: Eu avisei os alunos do dia da prova.
2. + a alguém (pessoa) e + zero algo (coisa)
Exemplo: Eu avisei aos alunos o dia da prova.
2. Esquecer/lembrar
1. Esquecer-se de. Eu me esqueci do dia do seu aniversário.
2. Esquecer + zero. Eu esqueci o dia do seu aniversário.

CONSTRUÇÃO FIXA
Pagar/Perdoar/Agradecer
+ zero - algo (coisa)
+ a - alguém (pessoa)
1. Paguei a divida ao zelador
2. Paguei o cheque ao contador।



CRASE
É um termo que designa qualquer fusão de vogais.
A +a = crase.
Preposição + artigo = À
Para haver a crase vamos precisar:
Preposição regida pelo termo anterior;Artigo feminino aceito pelo termo posterior.
Se houver essas duas condições em uma frase, eu terei uma crase.
Para nunca errar
1° teste – Preposição. Troca posterior por um masculino.
Ao ou a – segundo teste.

2º teste – Artigo.
Crio uma sentença com gostar + posterior
Eu gosto da – há crase
Eu gosto de ou Eu gosto do – Não há crase.

Ex: Obedeço ___ lei. (a ou à)

1° teste. Obedeço ao professor.
2° teste. Eu gosto da lei.

Ex: Vou ___ Fortaleza. (a ou à)

1º teste. Vou ao mediterrâneo.
2° teste. Vou a Fortaleza.

Expressões adverbiais femininas.

Eu só vendo ___ vista। (a ou à)



Horário
Teste: troco por “meio dia”
Ao – com crase.
O – sem crase.
Trabalhamos das duas ___ quatro. (as ou às)?
Vou ficar aqui até____ cinco da tarde (as ou às)?

Diante das expressões adverbiais femininas de instrumento: Eles escreveram a máquina.
TRUQUE: Se vou (a) volto (da) crase há. Ex: Vou à Itália. (Volto da Itália) Se vou (a) volto (de) crase pra que. Ex: Vou a Roma. (Volto de Roma)
TRUQUE: Diante da palavra terra não se ulitiza CRASE, só se for uma terra DETERMINADA.
Ex: Voltamos a casa cedo. Voltamos cedo à casa dos amigos.
TRUQUE: Só haverá CRASE nos pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s) e aquilo, se o termo antecedente exigir a preposição (a). Ex: Assisti àquele filme. OBS: Quem assisti? assiste a algo...


NUNCA USAR

a) Antes de palavra masculina

Exemplo: Fazemos entrega a domicílio.
A prova deve ser feita a lápis.

b) Antes do artigo indefinido uma

Exemplo: Você faz jus a uma recompensa.
Já assistiram a uma tourada?

c) Antes de palavra no plural

Exemplo: Não compareço a festas públicas.
Prende-se a idéias envelhecidas.


A seguir, mais três regras de quando NÃO USAR a crase:

a) Antes de verbo

Exemplo: Ele tem muitas contas a pagar.
Fiquei a contemplá-la.

b) Antes de pronome pessoal, incluindo-se o de tratamento

Exemplo: O concerto será dedicado a você.
Enviamos a correspondência a vossa senhoria.

c) Antes de numeral cardinal (exceto na designação das horas)

Exemplo: O vilarejo fica a duas léguas da cidade.
Daqui a três semanas estarei em férias.

NUNCA USAR:

a) Antes de pronome demonstrativo, indefinido, relativo ou interrogativo (exceto aquele, aquela, aquilo e a qual, assim como seus plurais, que por começarem com a podem fundir-se à preposição)

Exemplo: Não sei responder a essa questão.
Chegaram a alguma conclusão?
Trata-se de pessoas a quem respeito muito.

b) Antes de nome de lugar, que se use sem artigo

Exemplo: o Papa.Voltarei a Londres ainda este ano.
Foi a Roma e não viu

c) Em expressões com substantivos repetidos
Exemplo: Vítima e ladrão ficaram cara a cara.
Ele ganhou a corrida de ponta a ponta.


quinta-feira, 29 de outubro de 2009

CONCORDÂNCIA NOMINAL

Introdução


Leia a frase abaixo e observe as inadequações:



Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo.



Note que as inadequações referem-se aos desajustes entre as palavras que a constituem.



Para que a frase concorde, adequadamente, entre todos os termos, é necessário:

Aquele concordar com a palavra dois;
Estudioso concordar com meninos;
Antigo concordar com livros.
Fazendo-se os ajustes necessários a frase ficará assim:



Aqueles dois meninos estudiosos leram os livros antigos





Assim, concordância nominal consiste na adaptação de uns nomes aos outros, harmonizando-se nas suas flexões com as palavras de que dependem.



No decorrer deste tutorial veremos as regras de concordância, bem como exemplos práticos sobre as mesmas.



REGRA GERAL


O artigo, o pronome, o adjetivo e o numeral devem concordar em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural) com o substantivo a que se refere.



Exemplo:



O alto ipê cobre-se de flores amarelas.

Adj. Adjetivo



Faz duas horas que cheguei de viagem.

Num.



OUTROS CASOS DE CONCORDÂNCIA NOMINAL


1. Um adjetivo após vários substantivos

1.1 Quando os substantivos são do mesmo gênero há duas concordâncias:



a) assumir o gênero do substantivo e vai para o plural:



exemplo: Encontramos um jovem e um homem preocupados.

Adjetivo



No exemplo acima o adjetivo assumiu o gênero masculino e foi para o plural.



b) concordar só com o último substantivo em gênero e número:



Exemplo: Ela tem irmão e primo pequeno.

Adjetivo



Acima o adjetivo assumiu o gênero masculino e concordou só com o último substantivo.





Observação:



Quando os substantivos são do mesmo gênero as duas concordâncias podem ser usadas, embora a primeira seja mais adequada porque mostra que a característica é atribuída aos dois substantivos.



Se o último substantivo estiver no plural, a concordância só poderá ficar no plural.



Exemplo: Ele possui perfume e carroscaros.



Se o adjetivo funcionar como predicativo, o plural será obrigatório.



Exemplo: O irmão e o primo dele são pequenos.

VL Predicativo



1.2 Quando os substantivos são de gêneros diferentes também há duas possibilidades:



a) ir para o masculino plural:



Exemplo: “Uma solicitude e um interesse mais que fraternos.” (Mário Alencar)



b) concordar só com o substantivo mais próximo:



Exemplo: A Marinha e o Exército brasileiro estavam alerta.



Observação:



No caso de substantivos de gêneros diferentes o adjetivo irá para o masculino plural, se o adjetivo tiver a função de predicativo.



Exemplo: O aluno e a aluna estão reprovados.

VL Predicativo



2. Um adjetivo anteposto a vários substantivos



A concordância se dará com o substantivo mais próximo.



Exemplo: Tiveste má idéia e pensamento.



Velhos livros e revistas estavam empilhados na prateleira.



Observação:



Quando o adjetivo exerce a função de predicativo, ele pode concordar só com o primeiro ou ir para o plural.



Exemplo: Ficou reprovada a aluna e o aluno.

Ficaram reprovados a aluna e o aluno.



Se o adjetivo anteposto referir-se a nomes próprios, o plural será obrigatório.



Exemplo: As simpáticas Lúcia e Luana são irmãs.



3. Um substantivo e mais de um adjetivo



Admitem-se duas concordâncias:



a) Quando o substantivo estiver no plural, não se usa o artigo antes dos adjetivos.



Exemplo: Estudava os idiomas francês e inglês.



b) Se o substantivo estiver no singular, o uso do artigo será obrigatório a partir do segundo adjetivo.



Exemplo: Estudo a língua inglesa, a francesa e a italiana.



4. É bom, é necessário, é proibido



Essas expressões concordam obrigatoriamente com o substantivo a que se referem, quando for precedido de artigo. Caso contrário são invariáveis.



Exemplo: Vitamina C é bom para saúde.

É necessária muita paciência.



5. Um e outro (num e noutro)



Nesse caso o substantivo fica no singular e o adjetivo vai para o plural.



Exemplo: Numa e noutra questão complicadas ela se confundia.



6. Anexo, incluso, apenso, próprio, obrigado



Por serem adjetivos, concordam com o substantivo a que se referem.



Exemplo: Seguem anexos os acórdãos.

A procuração está apensa aos autos.

Os documentos estão inclusos no processo.

Obrigado, disse o rapaz.

Elas próprias resolveram os exercícios.



Observação



A expressão em anexo é invariável.

Exemplo: Em anexo segue a procuração

Em anexo segue o despacho.



7. Mesmo, bastante



Tanto pode ser advérbio como pronome. Quando for advérbio permanece invariável. Quando é pronome concorda com a palavra a que se refere.



Exemplo: Os alunos mesmos resolveram o problema.

Pronome

Os alunos resolveram mesmo o problema. Nesse caso mesmo = realmente

Advérbio

Haviam bastantes razões para ela reclamar.

Pronome

Eles chegaram bastante cedo ao aeroporto.

Advérbio



8. Menos, alerta



São palavras invariáveis.



Exemplo: O Amazonas é o Estado menos populoso do Brasil.

Havia menos alunas na sala hoje.

Os soldados estavam alerta.



Observação



Atualmente alerta vem sendo utilizada no plural.



Exemplo: Nossos chefes estão alertas.



9. Meio



Essa palavra pode ser numeral ou advérbio.



a) Quando for numeral é variável e concorda com a palavra a que se refere.



Exemplo: Tomou meia garrafa de champanhe.

numeral

Isso pesa meio quilo.

numeral



b) Se for advérbio é invariável.



Exemplo: A porta estava meio aberta.

Advérbio

Ele anda meio cabisbaixo.

Advérbio



10. Muito, pouco, longe, caro



Quando essas palavras funcionam como adjetivo variam de acordo com a palavra a que se referem. Se funcionarem como advérbio são invariáveis.



Exemplo: Muitos alunos compareceram à formatura.

Adjetivo

Os perfumes eram caros.

Adjetivo

As mensalidades escolares aumentaram muito.

Advérbio

Vocês moram longe.

Advérbio



11. Só



a) Quando tem o significado de sozinho(s) ou sozinha(s) essa palavra vai para o plural.



Exemplo: Joana ficou só em casa. (sozinha)

Lúcia e Lívia ficaram sós. (sozinhas)



b) Ela é invariável quando significa apenas/somente.



Exemplo: Depois da guerra só restaram cinzas. (apenas)

Eles queriam ficar só na sala. (apenas)



Observação



A locução adverbial a sós é invariável.



12. Possível



Quando acompanhada de expressões superlativas (o mais, a menos, o melhor, a pior) varia conforme o artigo que integra as expressões.



Exemplo: As previsões eram aspiorespossíveis.

Recebemos a melhor notícia possível.



13. Pronomes de tratamento



Os pronomes de tratamento sempre concordam em 3ª pessoa.



Exemplo: Vossa Santidade está muito preocupado.

3ª P.S

CONCLUSÃO


Neste tutorial foi mostrada a concordância nominal dos substantivos perante adjetivos, advérbio, pronomes e numerais. Vimos que adjetivos antepostos aos substantivos concordam com o mais próximo, porém se exerce a função de predicativo pode concordar de duas maneiras: com o mais próximo ou ir para o plural. No caso do adjetivo vir após vários substantivos a concordância já muda, pois se os substantivos forem do mesmo gênero há duas possibilidades: ir para o plural ou assumir o gênero do substantivo.



Enfim, este tutorial servirá como base de estudos com relação a Concordância Nominal, mas devemos nos lembrar que a Língua Portuguesa requer bastante estudo e só este tutorial não suprirá tais necessidades. O aprofundamento deverá ser feito através das Gramáticas, dicionários e afins.


Esclarecendo

Aos alunos presentes na última aula de concordância nominal, quero pedir desculpas em demonstrar insegurança, apesar de entender que nunca devemos deixar os nossos problemas afetar o nosso trabalho, isso aconteceu comigo. Eu estava muito cansada mentalmente, por estar enfrentando algumas dificuldades, que acabei deixando transparecer para os alunos; e quanto a regra, eu não confundi, é realmente aquilo que eu falei, o que eu me confundi foi no gabarito dado pela empresa que administrou a prova, por que na minha opinião a resposta não seria a do gabarito. Porém como demonstrei insegurança no afirmar, ficou parecendo que eu havia me confundido. Se eu deixei de alguma maneira parecer que ensinei errado, me desculpem. Já dei uma examinada e está tudo certinho. Um grande abraço à todos.
Danuza Morais.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Ortografia - Uso das Letras

Do uso X, do S ou do Z
a) Exemplos de palavras em que se emprega a letra X:Exagero, exalar, exaltar, exame, exangue, exasperar, exato, exaurir, exegese, exemplo, exéquias, exequível, exibir, exigir, exíguo, exílio, exímio, existir, êxodo, exonerar, exorbitar, exorcismo, exótico, exuberante, exumar, inexaurível, inexorável, exortar…
b) Devemos usar a letra S:1. Adjetivos com sufixo OSO (e feminino OSA): amorosa, ditosa, gloriosa,piscoso, saboroso, famoso, apetitoso, famoso;2. Femininos indicativos de dignidade, posição social ou profissão (ESA ouISA). São formados de substantivos: duquesa, marquesa, baronesa,poetisa, profetisa, sacerdotisa;3. Vocábulos que indicam naturalidade, procedência, título (ÊS, ESA, ESES): português, francesa, camponês, marqueses, chineses;4. Vocábulos com TRANS- e suas variantes TRAS- e TRES-: transeunte, transação, traspassar, tresandar;5. Depois de ditongo só se escreve com S: causa, náusea, Neusa, Sousa;6. Verbos terminados em ISAR (derivados de palavras que já apresentam S): alisar (liso), frisar (friso), divisar (divisa), paralisar (paralisia), avisar (aviso), analisar (análise), pesquisar (pesquisa);7. Verbos formados de vocábulos terminados em S: atrasar (atrás), bisar (bis), afreguesar (freguês), aburguesar-se (burguês);8. Verbos em USAR: acusar, escusar;9. As formas dos verbos PÔR (e derivados) e QUERER: pus, pôs, puser, puseram, pusesse, quis, quiseram, quiser, quisesse;10. Geralmente, os vocábulos terminados em ÉS são grafados com S: através, invés, revés, viés.Atenção: escrevem-se com Z: dez e fez (singular de fezes).
Exemplos de palavras em que se emprega a letra S:Abrasador, aburguesar-se, adesão, adeusinho, agasalhar, aguarrás, aliás, Aluísio, analisar, ananás, anestesiar, anis, apesar de, arquidiocese, arrasar, ás, asa, atrás, atraso, através, baronesa, beisebol, besouro, brasa, brisa, burguês, camponês, caserna, casulo, Cataguases, consulesa, contusão, convés, cortesão, coser (costurar), despesa, empresa, evasão, freguês, frisar, fuselagem, fusível, garnisé, gás, gasolina, gasoso, Goiás, grisalho, guisado, guloseima, hesitar, ileso, invés, irrisório, jus, lisonjear, Luís, manganês, maresia, marquês, marquesa, montanhês, montês, obséquio, obus, paisano, paradisíaco, paralisar, poetisa, pôs (verbo pôr), presilha, profetisa, profusão, prosa, prosaico, pus, puser, pusera, pusesse, querosene, quesito, quis, quiser, quisesse, rasura, reclusão, represa, revés, sacerdotisa, satanás, siso, sisudo, sósia, suserano, tosar, trânsito, trás (preposição), vesícula, viés, vigésimo, visionário, visor, zás-trás…
Exercício 3 - Com S ou Z ou X?
Assinale, em cada questão, a única palavra mal escrita:
1. a) aceso b) adesão c) amnésia d) análize e) anestesia2. a) apoteose b) arquidiocese c) artesão d) atrás e) atrazo3. a) através b) talvez c) besouro d) braza e) burguesia4. a) campesino b) camiseta c) casebre d) catalizar e) catequese5. a) cezariana b) cisalpino c) cisão d) coesão e) colisão6. a) concisão b) convés c) contusão d) cortezia e) demasia7. a) diagnose b) eutanásia c) êxtase d) estravasar e) freguesia8. a) fuselagem b) fusão c) fuzível d) fuzil e) formoso9. a) gás b) gazolina c) gasoso d) grisalho e) heresia10. a) hexitar b) êxito c) ileso d) incisão e) infusão11. a) invés b) revesamento c) irrisório d) isenção e) jus12. a) lapiseira b) lesão c) lizura d) losango e) maresia13. a) mazoquismo b) mausoléu c) metamorfose d) náusea e) obeso14. a) obséquio b) ourivesaria c) paralisia d) paralisar e) paralização15. a) parmesão b) pesadelo c) pêsames d) pesquisa e) pitoniza16. a) precisão b) princeza c) sacerdotisa d) baronesa e) profusão17. a) querosene b) quesito c) razura d) reclusão e) repousar18. a) represália b) requisição c) rez d) mês e) três19. a) rezenha b) resíduo c) resolução d) revés e) saudosismo20. a) sinusite b) sisudo c) tozar d) usufruto e) usura
Respostas:Exercício 3 – Com X ou S ou Z?1.d - análise2.e - atraso3.d - brasa4.d - catalisar5.a - cesariana6.d - cortesia7.d - extravasar8.c - fusível9.b - gasolina10.a - hesitar11.b - revezamento12.c - lisura13.a - masoquismo14.e - paralisação15.e - pitonisa16.b - princesa17.c - rasura18.c - rês19.a - resenha20.c – tosar
Um grande abraço. Até nossa próxima aula.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

ENEM 2009/2010 – Informações e dicas



Eu já falei por aqui sobre a importância do ENEM, principalmente por ele dar acesso ao PROUNI, Programa Universidade para todos. Essa pode ser a oportunidade de muitos estudantes de conseguir uma bolsa de estudos para ingressar na faculdade.
Mas pra isso você precisa ir bem no ENEM. Separei algumas informações e links já publicados anteriormente, mas que podem ajudá-lo a tirar suas dúvidas sobre a prova de 2009.
Como ir bem no ENEM: dicas para você que pretende tirar 10 na prova. Leia e descubra por que o segredo não está em decorar fórmulas imensas ou regras complicadas.
Inscrições do ENEM 2009: fique sabendo como fazer sua inscrição para a prova do ENEM.
Redação do ENEM 2008: uma análise sobre o tema da redação da prova desse ano. Bom pra quem já quer ir preparando a caneta e as idéias pra fazer sua dissertação.
Pérolas do ENEM 2008: coisas para NÃO fazer em sua redação. Vamos dar umas risadas lendo os absurdos escritos em algumas das redações desse ano.
Resultado ENEM: um site completo com tudo que você precisa saber sobre a prova do ENEM.
Gabaritos do ENEM: pra você que fez a prova e não conferiu as respostas ou pra você que vai fazer e não quer perder tempo procurando. Essa página é atualizada sempre que sai um novo gabarito.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Literatura: a arte da palavra.

Gostaria de agradecer aos meus queridos alunos por todo esforço e empenho. Desempenharam com excelência os papeis que lhes foram confiados; desde a equipe de cenário, que dedicou-se a este encontro com talento e criatividade admirável; levando em conta que tiveram apenas um mês para criar todo o cenário da peça que conta a história do Classicismo em Portugal; e sem contar com cenário improvisado da peça que encerrou esta semana de literatura, Morte e vida severina, homenageando esse grande poeta, João Cabral de Melo Neto; vocês estão de parabéns! Aos alunos que fizeram parte do elenco das peças: O auto da lusitana, de Gil Vicente; A história do Classicismo em Portugal e Morte e vida severina; vocês foram de qualidade impressionante. Muito obrigada por tudo! Aos palestrantes que desenvolveram seus temas com presteza, fiquei muito emocionada!

A palavra Literatura vem do latim "litterae" que significa "letras", e possivelmente uma tradução do grego "grammatikee". Em latim, literatura significa uma instrução ou um conjunto de saberes ou habilidades de escrever e ler bem, e se relaciona com as artes da gramática, da retórica e da poética. Vocês provaram aquilo que eu sempre acreditei; vocês podem! e se quiserem alcançarão voos cada vez mais altos.







quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos. Já nas livrarias Visite o site do livro www.leitederramado.com.br

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Dia do Estudante é comemorado com semana especial

Em comemoração ao Dia do Estudante, 11 de agosto, escolas da rede municipal de ensino do Recife recebem programação especial esta semana. Teatro, música, passeios por zoológico e museus estão entre as atrações mais cotadas pelos 3.500 alunos que participarão da diversão.

Para esta terça (11), a Prefeitura da cidade marcou excursões por diversos pontos turísticos do Recife, como Oficina Cerâmica de Francisco Brennand, Instituto Ricardo Brennand, Horto Dois Irmãos, Teatro de Santa Isabel, além de passeios pelo Capibaribe no Barco da Escola Ambiental. O roteiro tem início às 8h30 e termina às 15h. Participam desta edição cerca de 650 estudantes. Outros 1.200 alunos fazem programação semelhante na quarta (12) e na quinta (13).

VÍDEO

O que os estudantes querem ganhar no dia deles?

Ainda na terça, 400 jovens acompanham, a partir das 15h, uma palestra do deputado federal Vicentinho (PT), de São Paulo (SP), sobre a experiência dele em concluir os estudos com a ajuda de um projeto de ensino a distância. Na ocasião, será firmada uma parceria entre a secretaria municipal de Educação do Recife e a Fundação Roberto Marinho para a implementação da metodologia do Telecurso nas escolas municipais. O encontro acontece de forma simultânea também em outras cidades (Tocantins, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte) e será gravado pelo canal fechado Futura. Ao fim, os alunos poderão curtir ainda o som da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, sob a regência do maestro Forró.

A abertura da Semana do Estudante aconteceu nesta segunda (10), na Escola Dom Bosco, em Jardim São Paulo, com direito a bandas e bolo. Ainda na manhã do primeiro dia das comemorações, alguns alunos assistiram ao musical infanto-juvenil “Historinhas de Dentro” - em cartaz no Teatro Barreto Jr, no Pina. Nesta terça, a partir das 14h será a vez de mais de 600 estudantes de 11 unidades de ensino, conhecerem a peça.

CURIOSIDADE - O dia do estudante foi instituído em lembrança à criação do primeiro curso de Ensino Superior no Brasil - Ciências Jurídicas e Sociais (Bacharelado em Direito) -, em São Paulo e Pernambuco, por Dom Pedro I, à 11 de agosto de 1827. Um século depois, em 1927, a data tornou-se o dia do estudante.

Compartilhe essa notícia

sábado, 8 de agosto de 2009

Simulado do Enem revela que fera será mais exigido


Acabou a ansiedade dos 4,5 milhões de pessoas que farão Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 3 e 4 de outubro. Com atraso de mais de um mês, o Ministério da Educação divulgou, a 0h desta quinta-feira (30), o simulado com o novo modelo do exame. A prova, com 40 questões (o exame terá 180) em quatro áreas do conhecimento, não causou surpresa. Na avaliação de professores de quatro escolas consultadas pela reportagem do JC, o simulado manteve a interdisciplinaridade e a contextualização dos conteúdos. A novidade é o grau de dificuldade, mais aprofundado que em anos anteriores, o que é considerado natural, pois agora o exame tem caráter classificatório. Vai ser usado no vestibular de 48 das 55 universidades federais brasileiras. Até o ano passado, o Enem servia apenas como avaliação da formação do estudante secundarista.

CONFIRA OS SIMULADOS:
<< Ciências da natureza
<< Matemática
<< Ciências humanas
<< Linguagens e códigos
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo exame, informou que um novo simulado poderá ser divulgado até a realização das provas. “O estudante de Pernambuco não sentirá maiores dificuldades no Enem. O nível da prova está relativamente semelhante ao da primeira fase das federais”, destaca o professor Ednaldo Ernesto, do Colégio Único, a respeito do teste de matemática. “O que nos preocupa é o número de questões e a quantidade de provas em um período tão curto, o que levará este exame a ser uma competição muito mais física e emocional do que intelectual”, observa. “Pelo simulado, reforço a preocupação com o tempo da prova, que será pequeno para a quantidade de questões”, reforça o professor Fernando Beltrão.

A prova de ciências da natureza terá assuntos de biologia, física e química. “Biologia teve nível um pouco mais elevado. No simulado, das 10 questões, sete foram da disciplina. Ecologia e programa de saúde, assuntos mais abordados, merecem atenção do fera”, comenta o professor Rodrigo Baraúna, do Colégio Motivo. O professor Rogério Andrade lamenta que o primeiro quesito, de física, tenha apresentado falha gráfica e exigido conhecimento que não está previsto no programa (acústica, que faz parte de ondas). “Esperamos que isso não aconteça no Enem.” Em química, Vicente Andrade, do mesmo colégio, considerou que a matéria teve pouco espaço.

O professor Marcial Oliveira, do Colégio Decisão, observou que, como previsto, foi priorizada a conexidade dos conhecimentos entre as ciências humanas, na prova dessa área. Ele destacou as relações de poder (questão 4) e a relação homem-meio e suas consequências políticas e ambientais (questões 9 e 10).

RACIOCÍNIO - A equipe de português do Colégio Santa Maria elogiou o simulado, classificado como excelente, na área de linguagem. “O raciocínio, no Enem, será mais enfatizado. O estudante deve ter conhecimento de mundo. Destacamos a simplicidade da semântica, que torna as questões agradáveis”, ressalta o professor Eloy Resner.
No exame, os quesitos terão pesos diferentes. Assim, um estudante que acertar 50 questões, por exemplo, pode ter nota menor que um colega que acertar 45, dependendo do grau de dificuldade dos itens marcados corretamente. O Inep informou ontem que se o estudante deixar uma questão em branco, o sistema de correção identificará a ausência de resposta como erro.

Compartilhe essa notícia

domingo, 19 de julho de 2009

UFPE oferece três novos cursos e amplia número de vagas

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) anunciou, na manhã desta terça-feira (14), a criação de três novos cursos e a ampliação do número de vagas em cursos já existentes. Duas das novas graduações são no câmpus Recife - sistemas de informação (25 vagas) e engenharia de materiais (20) - e outra no câmpus de Vitória de Santo Antão - educação física (35 vagas).

Além dessas 80 vagas, serão criadas mais 476 novas oportunidades em antigos cursos de diversas áreas. Enquanto no ano passado foram ofertadas 5.996, esse ano será um total de 6.517. A expansão das vagas integra o Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Os anúncios estão sendo feitos na reitoria da UFPE, na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife.

LEIA MAIS:
» UFPE vai oferecer bolsas para moradia, alimentação e transporte de alunos

Também houve redução no número de vagas em dois cursos: enfermagem no câmpus de Vitória (70 para 65) e engenharia cartográfica no câmpus Recife (de 60 para 30). Este último foi desvinculado das demais engenharias, e as aulas passarão a ser no turno da noite. De acordo com a pró-reitora para Assuntos Acadêmicos, Ana Cabral, um dos principais motivos para essa diminuição foi a baixa procura dos alunos pelo curso de engenharia cartográfica.

NOVOS CURSOS - Sistemas de informação será o primeiro curso na área de informática oferecido por uma universidade pública no turno da noite - das 17h às 20h30. "A graduação formará profissionais capazes de desenvolver sistemas voltados a suprir as necessidades de empresas e organizações públicas e privadas", afirmou o coordenador do curso, professor Robson Fidalgo.

Já o curso de engenharia de materiais será pela manhã, e, de acordo com Ana Cabral, "visa ao aumento da demanda do complexo de Suape". O profissional poderá atuar em áreas como fornecimento de matérias primas, fabricação de materiais para indústrias e consultoria.

O bacharelado em educação física, em Vitória, será no turno da manhã. Para os próximos anos, há a previsão de construir laboratórios e reformar a quadra poliesportiva. "A comunidade acadêmica de Vitória colocou a existência desse curso como prioridade desde que o câmpus de Vitória foi inaugurado, há três anos", pontuou Ana Cabral.

Inscrições para o Enem são prorrogadas até o próximo domingo

As inscrições para o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram prorrogadas até às 23h59 do próximo domingo (19). A informação foi repassada pelo Ministério da Educação (MEC) na tarde desta sexta-feira (17).

O pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 35 pode ser feito até o próximo dia 22. Alunos concluintes que estudam em escola pública estão isentos desse valor. As provas irão acontecer nos dias 3 e 4 de outubro. As inscrições são feitas apenas através do site www.mec.gov.br/enem.

O Enem, a partir deste ano, vai servir para que estudantes ingressem em pelo menos 40 das 55 Universidades Federais. A nota também serve para o Programa Universidade Para Todos (Prouni). Cerca de 3,96 milhões de estudantes já haviam se inscrito até o início da manhã desta sexta-feira (17).

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) adotará Enem apenas como primeira etapa do vestibular. Uma segunda fase será realizada pela unidade de ensino, provavelmente no início de dezembro de 2009, com provas de disciplinas específicas, de acordo com o curso pleiteado pelo candidato, mais um teste de língua estrangeira.

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) também vai utilizar o Enem como etapa única no seu vestibular e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) também aderiu ao novo modelo do MEC.
Compartilhe essa notícia.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Para refletir

::: meu professor de análise sintática :::

Meu professor de análise sintática era o tipo do
sujeito inexistente.
Um pleonasmo, o principal predicado da sua vida,
regular com um paradigma da 1ª conjugação.
Entre uma oração subordinada e um adjunto adverbial,
ele não tinha dúvidas: sempre achava um jeito
assindético de nos torturar com um aposto.
Casou com uma regência.
Foi infeliz.
Era possessivo como um pronome.
E ela era bitransitiva.
Tentou ir para os EUA.
Não deu.
Acharam um artigo indefinido em sua bagagem.
A interjeição do bigode declinava partículas expletivas,
conetivos e agentes da passiva, o tempo todo.
Um dia, matei-o com um objeto direto na cabeça.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Respondendo ao questionamento feito pelo leitor

Pergunta enviada pela leitora Rosiane. Obrigada por estar acompanhando este blog, continue enviando seus comentários e questionamentos. De acordo com a minhas possibilidades estarei respondendo a todos; se a resposta não estiver esclarecido suas dúvidas, por favor envie mais um comentário sobre o ponto que não foi esclarecido.

Profª Danuza Morais.


UFPE e UPE são contra cota mínima para negros


As duas principais universidades de Pernambuco são contrárias ao projeto de cotas para negros e pardos no acesso a universidades públicas. Aprovado há três meses na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, o projeto fixa uma cota mínima de 20% das vagas das instituições federais e estaduais de todo o Brasil, que têm autonomia para adotar ou não, a medida.

O reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Emanoel Dias, diz que determinar a quantidade de vagas nas universidades públicas para atender a segmentos sociais específicos só reforça a discriminação. "Como educador, defendo o resgate das bolsas sociais e a melhor relação entre a universidade e os Ensinos Fundamental e Médio, pois essa conjuntura é a base do conhecimento e, conseqüentemente, a garantia do ingresso em uma instituição de Ensino Superior", destaca o reitor.

Para incentivar a entrada de estudantes de escolas públicas na universidade, a UPE oferece um cursinho pré-vestibular gratuito (Prevupe), com 1.300 vagas.

O projeto que define uma cota mínima de negros nas universidades ainda não foi avaliado pela Secretaria de Educação e Cultura de Pernambuco. Na opinião do secretário Chico de Assis, a questão "é um tanto perigosa". "O acesso de negros ao Ensino Superior pode ser ampliado, mas o preconceito fica fortalecido", reforça. Embora seja vinculada ao Governo, a UPE tem autonomia para aprovar ou rejeitar o projeto.

O reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Mozart Neves Ramos, ainda não se reuniu com o Conselho Universitário para discutir o assunto, mas tem a sua opinião sobre o projeto. "É um paliativo que não resolve o problema. Ao contrário, ele amplia ainda mais a desigualdade, uma vez que estará dando acesso ao Ensino Superior pela porta dos fundos. Se o aluno não teve base para entrar na universidade, como poderá dar continuidade ao processo acadêmico? Isso aumentará mais ainda a evasão", ressalta Mozart.

Como presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Mozart Neves Ramos ressalta que a posição das 54 universidades federais brasileiras é avessa à proposta. "As universidades que aderiram ao projeto são estaduais, o que mostra que foi uma decisão política, já que os governadores podem intervir nessas instituições", afirma o reitor.

Aprovação

Até agora, três entidades de Ensino Superior aprovaram a proposta: a Universidade do Estado do Rio de Janeiro e a Universidade Estadual do Norte Fluminense, por meio de um decreto do ex-governador Anthony Garotinho, e a Universidade do Estado da Bahia (Uneb). A Universidade de Brasília ainda está estudando a hipótese de adotar a medida.

No Rio de Janeiro, os negros e pardos terão direito a 40% das vagas relativas aos cursos de graduação em 2003, por meio de um processo seletivo diferenciado para esses alunos.
O Conselho Universitário da Uneb também irá destinar 40% das vagas de todos os cursos de graduação e pós-graduação para negros. A cota já é válida para o próximo vestibular, que vai oferecer 3.600 matrículas para Salvador e outros 19 municípios.

UFPE acaba ponto de corte

A primeira fase do vestibular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) será o Exame Nacional de Ensino Médio. O ponto de corte será extinto. Os candidatos que fizerem o Enem e se inscreverem para o vestibular da UFPE passarão automaticamente para a segunda etapa, mas terão que fazer inscrições separadas. A segunda etapa continuará sendo realizada pela Comissão do Vestibular (Covest), e acontecerá dias 20 e 21 de dezembro, com o mesmo modelo de questões dos concursos anteriores.

O vestibulando fará a redação e responderá a 180 questões em dois dias, na 1ª etapa, que não terá prova de língua
estrangeira. Covest aplicará teste de inglês ou espanhol na 2ª fase, com nível de dificuldade de primeira etapa. Na fase final, feras responderão a duas questões discursivas de português e mais três provas de disciplinas específicas, de acordo com o curso desejado.

CONFIRA

» Como será a pontuação na primeira fase [em .pdf]

O Ministério da Educação divulgará, no início de dezembro, as notas de cada uma das quatro avaliações (ciências humanas, ciências da natureza, linguagem e matemática). Para calcular a média na 1ª fase, a Covest aplicará peso diferente para cada área. A maior mudança é em matemática, que passa a valer 15% da média final da 1ª etapa (antes era 8,33%).

Até o último vestibular, a nota da 1ª fase era a média aritmética das três partes do peneirão. Cada grupo de testes valia 33,3% da nota final (português e literatura formavam uma nota; história, geografia e língua estrangeira outra; biologia, física, matemática e química compunham a terceira). A nova distribuição de pontos ficou assim: português vale 30%; matemática, 15%; ciências humanas (história e geografia), 22,5% e ciências da natureza (química, física e biologia), 22,5%. Os 10% restantes referem-se à avaliação de língua estrangeira.

GRATUIDADE - A Covest ainda não definiu o período de inscrições do vestibular. Mas está acertado que ficarão isentos do pagamento da taxa de inscrição alunos de escolas públicas que estejam concluindo este ano o 3º ano do ensino médio. Eles terão que dispor do Número de Identificação Social (NIS), concedido pelo governo federal. Para obter o NIS, o vestibulando deve se dirigir à prefeitura da cidade onde mora e solicitá-lo.

A UFPE é a instituição pública mais concorrida do Estado. Na seleção do ano passado, foram quase 40 mil candidatos disputando 5.996 vagas em 84 cursos. Para o vestibular deste ano, haverá mais vagas com a implantação dos novos cursos (engenharia de materiais e sistema de informação) e a ampliação de odontologia que terá, pela primeira vez, turma à noite.

Compartilhe essa notícia

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Vestibular 2010 da UPE terá provas de filosofia e sociologia


A comissão de vestibular da Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou na manhã desta segunda-feira (29), durante entrevista coletiva, o calendário do Vestibular 2010. As duas novidades principais são a inclusão das provas de sociologia e filosofia e o acréscimo do curso de nutrição. As inscrições para a seleção começam nesta terça-feira (30) e seguem até o dia 30 de julho exclusivamente no site da instituição.

As provas de sociologia e filosofia terão seis questões cada uma. De acordo com a UPE, o Vestibular 2010 será organizado considerando-se as áreas curriculares definidas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. "Entendemos que essas duas disciplinas contribuem para a formação do cidadão", afirma o reitor Carlos Calado.

O formato tradicional do vestibular será mantido. As provas serão aplicadas em três dias consecutivos: 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro. O conteúdo do exame, no entanto, será adequado ao do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com a inclusão do curso de nutrição, o 41º oferecido pela UPE, serão 3.530 vagas no Vestibular 2010. O novo curso terá 50 vagas e será oferecido em Petrolina no segundo semestre do ano que vem.

COTAS - O sistema de cotas permanece inalterado. Em cada curso oferecido pela UPE, será reservada a cota de 20%, por entrada e curso, para candidatos que estudaram em escolas da rede pública estadual ou municipal. A diferença é que, para concorrer ao percentual de vagas, o candidato deve ter estudado não apenas o ensino médio em escola pública, mas também todo o ensino fundamental II (desde a 5ª série).

INSCRIÇÕES - As inscrições para o Vestibular 2010 da UPE começam nesta terça-feira (30) e seguem até o dia 30 de julho exclusivamente no site da instituição. A taxa de inscrição custa R$ 100 e pode ser paga em qualquer casa lotérica da Caixa Econômica Federal. Os candidatos contemplados com a isenção devem realizar a inscrição, obrigatoriamente, no período estabelecido no calendário geral de eventos, sob pena de perder o vestibular. A lista de isentos deve ser divulgada até a meia-noite de hoje (29).

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Novo Enem a toda prova

Pelo menos seis milhões de brasileiros devem participar do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), segundo estimativas do Ministério da Educação (MEC). As inscrições começam esta segunda (15) e as provas serão em outubro. Para facilitar a vida dos estudantes, o Jornal do Commercio explica, neste caderno especial, as mudanças do exame, como o fera deve fazer para se inscrever e quais os conteúdos que merecem ser revisados. Traz também detalhes de como as universidades públicas de Pernambuco aproveitarão a nota da avaliação em seus vestibulares. Em todo o País, 41 das 55 federais adotarão o Enem de alguma forma em seu processo seletivo. Os textos são de Margarida Azevedo e Cláudia Vasconcelos.

Nos dia 3 e 4 de outubro, estudantes de todo o Brasil farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), avaliação criada pelo Ministério da Educação (MEC) em 1998 para verificar como está a formação dos jovens que terminam a última etapa da educação básica. Qualquer pessoa pode fazer as provas. Basta se inscrever, de hoje até o dia 17 de julho, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC responsável pela avaliação.

A taxa é R$ 35, paga em qualquer agência bancária. Alunos matriculados no 3º ano de escola pública fazem o exame
gratuitamente. Todos precisam dispor de CPF para efetuar a inscrição. Somente com o número desse documento o estudante terá como acessar pela internet o resultado do exame.

INFOGRÁFICO

» Rumo à universidade [ em ।pdf ]

LEIA MAIS

» UFPE acaba ponto de corte
» Exame em vez de vestibular
» Feras vão dar adeus à decoreba
» Fórmulas não estão dispensadas
» Acompanhar notícias é segredo das humanas
» Ciências da natureza exploram temas do dia a dia
» Redação pede leitura de mundo
» Metade das vagas para rede pública
» Antigo Cefet aproveitará 30% da nota do Enem
» UPE ainda não vai adotar novo sistema
» Mais chances pelo Brasil
» Confiança é essencial

A participação nas provas é voluntária. A novidade desta 12ª edição é o aproveitamento do exame em substituição parcial ou total aos vestibulares das principais universidades federais brasileiras. A expectativa é que aproximadamente seis milhões de pessoas participem do novo Enem. Ano passado foram quatro milhões de inscritos, dos quais 157 mil em Pernambuco.

Enquanto nos vestibulares tradicionais as disciplinas aparecem em provas separadas, com conteúdos específicos de cada matéria, no Enem a principal característica é a interdisciplinaridade. Numa mesma questão, o estudante pode precisar de conhecimento de mais de uma disciplina. Em vez de decorar fórmulas, o exame obriga o estudante a refletir. O MEC prometeu disponibilizar, antes da data das provas, um modelo de como será o novo exame.

MUDANÇA - Até o ano passado, a avaliação tinha 63 questões e uma redação e acontecia em apenas um dia. A partir de agora serão 180 quesitos e a redação, que deverão ser respondidos em dois dias. A mudança vai acontecer porque o Enem será usado no vestibular de pelo menos 20 universidades do País. É o caso, no Estado, das Universidades Federal Rural de Pernambuco e Federal do Vale do São Francisco. Na Universidade Federal de Pernambuco, o exame valerá como primeira fase.

O MEC vai aplicar o Enem em 1.826 cidades. Em Pernambuco, o teste acontecerá em 82 municípios e na Ilha de Fernando de Noronha. Ano que vem, o teste será realizado duas vezes. A primeira prova está prevista para abril.

Além de ser usada no vestibular, a nota do exame é o principal critério para quem deseja ingressar no Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudos em faculdades privadas para alunos carentes.

Compartilhe essa notícia

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Respondendo a um questionamento


Respondendo a um questionamento feito a alguns dias, acerca da redação do vestibular. A pergunta foi sobre o que se deve fazer ao errar quando se está passando a redação para folha principal.

Vai ai minha resposta:

Olha querido, é nos dado a oportunidade de refazer através da folha de rascunho que nos é dada, junto com o gabarito a ser preenchido, por isso a dica que eu lhe dou, é de ler mais de uma vez e observar todos os possíveis erros a serem corrigidos, por que apartir do momento em você passar para folha principal, não vai poder de maneira alguma rasurar, então o máximo que você pode fazer é tentar adequar o resto da sua redação quando não se tratar de um erro ortográfico, mas de colocação talvez.

Continue acompanhando este blog, que estarei postando apartir de hoje algumas dicas sobre redação। Obrigada pelo seu comentário, continue acompanhando e enviando suas dúvidas, estarei respondendo a todas sempre que puder. Desculpe a demora! (vida de professora rsrs...)



Dicas para arrasar na redação do वेस्तिबुलर

"Um dos piores erros que os candidatos podem cometer em uma prova de redação é a extrema preocupação com a forma, com a gramática।

Já faz tempo que o segredo de escrever uma boa redação deixou de ser o fato de não errar a gramática. Na opinião de especialistas, acima de tudo, uma boa redação de vestibular - que nada mais é do que um teste para averiguar a capacidade do estudante em opinar e refletir - deve conter argumentação bem colocada e bem fundamentada.

Para se sair bem em sua "defesa", os especialistas dizem que os candidatos não devem ficar "em cima do muro" (ora a favor, ora contra o tema), tampouco comprar opiniões do senso-comum. Se o candidato não estiver certo do que está dizendo e não expuser razões para pensar daquela forma o texto fica vazio. "O texto tem que ter posicionamento, se for exclusivamente informativo não é bom. Aliás, não dá nem para começar a escrever um texto se não tiver uma opinião. Um texto sem opinião não existe", reforça o professor de redação do Cursinho Anglo, Maurício Soares Filho.

Para entender melhor por que os especialistas defendem essa idéia é fácil: imagine que as drogas acabaram de ser legalizadas pelo governo. Segundo os especialistas, se as pessoas abrem o jornal e procuram um artigo sobre a questão e encontram um texto sem nenhuma argumentação ou opinião, elas não refletirão, além de chato de ler. Para eles, aquilo que o leitor espera de um articulista é o mesmo que um examinador de vestibular espera de um futuro universitário (especialmente se for de universidade pública): opinião e reflexão.

De acordo com Soares Filho, para seu texto causar impacto, porém, a opinião deve estar muito clara. Por isso, a construção da redação deve valorizar seus argumentos. A ordem é apostar na organização da estrutura textual para não perder o fio da meada. "Organizar as informações é o segredo para fazer que a opinião apareça", complementa Soares Filho.

Treinando um texto nota 10

Se a intenção é obter destaque por meio de uma boa argumentação, o que fazer para se preparar? Ler, ler, ler e escrever, escrever e escrever. "O hábito da leitura ajuda a desenvolver a escrita. Além disso, com a prática da redação, alguns padrões de textualidade são mais facilmente assimilados do que pelo professor a falar em sala de aula", enfatiza Marisa.

Para Soares Filho, a prova de redação é 50% leitura e 50% escrita. "Uma é conseqüência da outra. O primeiro passo para ter sucesso é ler o tema com muita atenção e, em seguida, posicionar sua opinião para definir o que será defendido".

Uma boa dica é ler editoriais, crônicas, artigos e textos assinados que emitam opinião sobre o tema que é retratado. Com isso, é possível criar uma bagagem de como e em que momentos é pertinente evidenciar as opiniões pessoais.

Outra dica valiosa é procurar ser autêntico. Na hora de escrever um texto sobre a legalização das drogas ou do aborto ninguém precisa "encarnar o revolucionário" para passar em um vestibular de uma universidade famosa por sua histórica política de contestação. A autenticidade do seu pensamento deve estar refletida em seu texto, nem mais, nem menos.

"Como professor, uma de minhas preocupações é esclarecer para os meus alunos que eles não devem fingir ser uma pessoa que não são na hora de escrever, pois assim, vão ter dificuldades em sustentar os argumentos, e fica muito fácil se contradizer, o que compromete a qualidade do texto", diz Maurício.

Por fim, a prova de redação serve para avaliar a capacidade do candidato de se comunicar por escrito, de fazer reflexão e de conseguir se expressar de maneira simples e coesa. Por isso é tão importante não ser superficial e mostrar uma visão crítica sobre o tema a ser discutido.

Clique nos títulos abaixo e confira o parágrafo inicial de três redações da edição 2006 do vestibular da FUVEST (Fundação Universitária para o Vestibular) a respeito do tema "visões sobre trabalho":




quarta-feira, 3 de junho de 2009

cursos e concursos



POESIA

A revista Oca das Letras lança o 1º Prêmio Sepé Tiaraju de Poesia Ibero-Americana 2009. As inscrições são gratuitas por meio da página www.ocadasletras.com.br. O prêmio contempla poesias concebidas nas línguas portuguesa, espanhola e Guarani. Os trabalhos farão parte de uma coletânea poética contendo três poemas de cada um dos 20 primeiros colocados. Também será publicado um livro do autor vencedor. Os concorrentes poderão participar com três poesias, cada uma limitada a 25 linhas de 60 caracteres. As obras devem ser inéditas e não podem ter sido premiadas em outro concurso.
Até 31 de agosto



01/05 a 31/08/2009
.

Chico Science


ano 2009 | nº 165 | maio de 2009 |
prefeitura do recife | secretaria de cultura | fundação de cultura

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Veja como os falsos cognatos (False Friends) podem complicar sua vida


Oi galera, como diz o ditado “antes um inimigo declarado do que um amigo falso”. Esse ditado se encaixa perfeitamente ao inglês, no quesito “False Friends”. A tradução correta é Falsos Cognatos. Como eu já citei no artigo “400 palavras em inglês num minuto” as semelhanças são enormes, a ponto de uma pessoa que nunca estudou inglês ser capaz de entender um texto apenas pelas pistas (hints) das palavras cognatas. Mas como as aparências enganam (all that glitters is not gold), muitas vezes essas correlações nos pegam de calças curtas. Meu Deus, quanto provérbio! Acho que ainda estou com a cabeça no último artigo!Então, vamos parar com a enrrolação e ir direto ao ponto. Segue abaixo uma lista com alguns erros clássicos, talvez simples demais para um estudante avançado, mas que fazem toda a diferença na comunicação por isso não posso deixar de citá-los. Veja:

Sort – Não tem nada a ver com sorte, significa classificar, separar. A palavra sorte é luck.

Bark – Não tem nada a ver com barco que, aliás, é ship. A tradução correta para bark é latir. “Their dog is barking a lot”

Large – Uma pessoa desatenta pode traduzir como largo, mas na verdade large significa grande. Largo é “wide”.

Coroner - Não é a pronúncia mineira de “coronel”. É uma espécie
de médico legista ou encarregado por uma investigação. Lembra de CSI? O Grissom é uma espécie de coroner.

Date - Além de “data” é “Encontro”. Veja um exemplo: my girlfriend took me to a restaurant for our date.

Pretend – Esse tem até uma historinha interessante. Certa vez a sumidade que vos fala, estava conversando por telefone com uma amiga americana agendando uma visita a sua casa. Eu disse: “I pretend to visit you”, ela não entendeu. Sabe porque? Pretend significa fingir, simular. Ainda bem que ela me corrigiu com educação. Ela disse: “Do you intend to visit me?“.

Termino hoje com essa mancada. Espero ter ajudado.

Hugs.

sábado, 30 de maio de 2009

Prova do novo Enem terá 180 questões


Os estudantes que participarão do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) enfrentarão dez horas de provas nos dias 3 e 4 de outubro. Serão 180 questões objetivas de múltipla escolha, 45 em cada uma das quatro provas: linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. O edital com os detalhes da prova foi publicado nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial da União.

As inscrições começam em 15 de junho e se encerram no dia 17 de julho. O processo será feito exclusivamente pela internet, no site do Enem. Pelo menos 35 das 55 universidades federais já decidiram usar o novo exame em seus processos seletivos.

Em Pernambuco, as Universidades Federal Rural (UFRPE) e do Vale do São Francisco (Univasf) irão usar o novo Enem como etapa única. Já a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) irá adotar o exame apenas na primeira etapa.

Os estudantes de escolas públicas estão isentos da taxa de inscrição. Os alunos da rede privada terão de pagar R$ 35. Também ficam isentos os alunos que participaram em 2006, 2007 ou 2008 do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Além das questões de múltipla escolha, o aluno precisará fazer uma redação. Segundo o edital, o texto deverá ser estruturado na forma de prosa do tipo dissertativo-argumentativo sobre tema na área social, científica, cultural ou política.

No sábado, primeiro dia de exame, as provas serão de ciências da natureza e humanas, com início às 13h e encerramento às 17h30. No domingo será a vez de avaliar o conhecimento dos estudantes em linguagens e códigos, matemática e redação. Nesse dia, as provas vão começar às 13h e terminar às 18h30.

De acordo com o edital, os participantes receberão o boletim de resultados a partir da primeira quinzena de janeiro.

Em Pernambuco, o Enem será aplicado em 82 cidades, mais o Arquipélago de Fernando de Noronha. Veja a seguir a relação dos municípios.

Na Região Metropolitana do Recife
Recife, Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista e São Lourenço da Mata

No interior
Afogados da Ingazeira, Águas Belas, Aliança, Araripina, Arcoverde, Barreiros, Belém de São Francisco, Belo Jardim, Bezerros, Bodocó, Bom Conselho, Bom Jardim, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Buíque, Cabrobó, Caetés, Carnaíba, Carpina, Caruaru, Catende, Custódia, Escada, Exu, Floresta, Gameleira, Garanhuns, Glória do Goitá, Goiana, Gravatá, Ibimirim, Ingazeira, Ipojuca, Ipubi, Itaíba, Itambé, João Alfredo, Lagoa do Itaenga, Lajedo, Limoeiro, Macaparana, Mirandiba, Nazaré da Mata, Orobó, Ouricuri, Palmares, Panelas, Parnamirim, Passira, Paudalho, Pesqueira, Petrolândia, Petrolina, Ribeirão, Rio Formoso, Salgueiro, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria da Boa Vista, São Bento do Una, São Caetano, São José do Belmonte, São José do Egito, Serra Talhada, Sertânia, Sirinhaém, Surubim, Tabira, Tacaratu, Tamandaré, Timbaúba, Trindade, Vitória de Santo Antão.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Obras para o Vestibular UPE/2010.

OBRAS LITERÁRIAS SUGERIDAS

1. GONZAGA, Tomás Antônio. Cartas Chilenas. São Paulo: Martin Claret, 2007.
2. ALENCAR, José de. Senhora. São Paulo: Ática, 1998.
3. ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. São Paulo: Ática, 1998.
4. BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.
5. ANDRADE, Carlos Drummond de. Antologia poética. Rio de Janeiro: Record, 2001.
6. RAMOS, Graciliano. São Bernardo. Rio de Janeiro: Record, 2003.
7. MELO NETO, João Cabral de. Morte e vida severina. Alfaguara Brasil, 2007.
8. ROSA, João Guimarães. Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.
9. SUASSUNA, Ariano. O casamento suspeitoso. Rio de Janeiro: José Olympio, 2002.
10. RODRIGUES, Nelson. Vestido de Noiva. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004.
11. ASSARÉ, Patativa do. Cordel. São Paulo: Hedra, 2007.
Obs.: As obras não precisam ser das editoras citadas, podendo o aluno optar por ler a
partir de outras editoras
Coordenação da CONUPE

Piadinha pra descontrair…

ÓBVIO

Em uma escola muito heterogênea, onde estudam alunos de várias classes
sociais, durante uma aula de português, a professora pergunta:
- Qual é o significado da palavra ‘óbvio’?

Rapidamente, Luana, menina rica, uma das mais aplicadas alunas da
classe, respondeu:
- Prezada professora, hoje acordei bem cedo, depois de uma ótima noite
de sono no conforto de meu quarto. Desci a enorme escadaria de nossa
residência e me dirigi à copa onde era servido o café. Depois de
deliciar-me, fui até a janela que dá vista para o jardim de entrada.
Percebi que se encontrava guardado na garagem o automóvel BMW do meu
pai. Pensei com meus botões:
- É ÓBVIO que meu pai foi ao trabalho de Audi.
Sem querer ficar para trás, Cláudio Wilson, de uma família de
classe média, acrescentou:
- Professora, hoje eu não dormi muito bem, porque meu colchão é meio
duro. Eu consegui acordar assim mesmo, porque pus o despertador do
lado da cama. Levantei meio zonzo, comi um pão meio muxibento e tomei café. Quando saí para a escola, vi que o Uno do papai estava na garagem. Imaginei:
- É ÓBVIO que o papai não tinha dinheiro para gasolina, foi trabalhar de busão mesmo.
Embalado na conversa, Wandercleison Maicon Jáqueson, de classe baixa, FLAMENGUISTA!! (é óbvio), também quis responder:
- Fessora, hoje eu quase não durmi, porquê teve tiroteio até tarde na
favela. Só acordei de manhã porquê tava morrendo de fome, mas não
tinha nada pra cumê mesmo… quando olhei pela janela do barracão, vi a minha vó com o jornal debaixo do braço e pensei:
- É ÓBVIO que ela vai cagá. Num sabe lê!

Fonte:
http://fisicomaluco.com/wordpress/2009/05/27/piadinha-pra-descontrair/

Parabéns Montu!


Gente hoje é um dia muito especial para mim, é aniversário do meu amigo e professor, Monhan Rajoriya, o Montu. Tenho aprendido muito com ele e aperfeiçoado meu inglês. Ele é um indiano que mora nos EUA. Somos amigos a um tempão, quero fazer essa homenagen para ele em meu blog, para honrá-lo com minha amizade, e como temos falado, a distância e culturas jamais poderá separar grandes amigos, principalmente quando podemos contar com este recurso "Internet" rsrs , Your friend evergreen forever! kkkkk

for you!

Montu Congratulations, I love you so much, although we know, learn a lot from you. You are very special and sincere friendship can see you. Thanks for the laughs you off of me, especially on days that I have not been so nice. Much of our conversations. His friendship is sweet to me. Happy birthday Montu


O blog dele é sweetfrand.blogspot.com

sábado, 23 de maio de 2009

Para fazer uma boa prova, é preciso ler e se informar


O fera que esperava menos assuntos de ciências humanas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) errou feio. Professores de história e geografia não perceberam grandes mudanças no programa, que segue extenso e apostando nos pontos convergentes entre as duas disciplinas. Mas que ninguém confunda a interdisciplinaridade com superficialidade nas questões. Para se dar bem nesse bloco da prova objetiva, o vestibulando precisa se dedicar a boas leituras e reservar tempo para se inteirar sobre o que acontece no mundo. Amanhã, a última reportagem da série sobre o Enem detalha o conteúdo de linguagens.

Nos últimos anos, a Comissão de Vestibular das universidades federais de Pernambuco (Covest) tendia à interdisciplinaridade em quesitos de história e geografia. Por isso, o estilo do Enem não deve surpreender o estudante, opina o professor de história Sérgio Sales, do Colégio GGE. Mas avisa que tópicos novos não podem ser desprezados.

Um dos temas inéditos é o de história e cultura dos povos africanos, cujo ensino é orientação do Ministério da Educação. O problema é que a África aparece quase sempre como pano de fundo da história ocidental. Assim, a maioria dos alunos dependerá da iniciativa dos professores. “O Império Mali, por exemplo, é contemporâneo da idade média européia, mas praticamente não aparece nos livros do ensino médio.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Muito além da gramática

o Jornal do Commercio
Redação: o ideal é que o vestibulando escreva pelo menos 15 ou 20 linhas
Redação: o ideal é que o vestibulando escreva pelo menos 15 ou 20 linhas
Foto: Arquivo

Ir ao cinema, assistir a uma peça de teatro ou visitar uma exposição de arte em um museu são maneiras de os jovens estudarem para a prova de linguagem, uma das quatro áreas que vão compor o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 3 e 4 de outubro. A língua portuguesa, no exame, está inserida em um contexto mais amplo, que inclui outras linguagens: artística, corporal e digital. Em vez de cobrar apenas assuntos gramaticais, o novo teste exigirá do estudante leitura do mundo, visão crítica e entendimento da realidade. O idioma estará misturado à música, ao cinema, às artes e às novas tecnologias. É o que mostra a última reportagem da série sobre os novos conteúdos do Enem.

“O Enem é interdisciplinar, aspecto que não observamos no vestibular tradicional. Os estudantes vão perceber que a língua portuguesa não se restringe ao código linguístico. É mais ampla. Outras possibilidades de comunicação, com linguagem corporal ou digital, serão exigidas”, observa Glauce Dias, professora de português do Colégio Boa Viagem. “O jovem tem que estar antenado, saber fazer paralelismos, perceber a intenção dos discursos”, complementa a professora. Uma dica é intensificar leitura de reportagens, livros, sites.

Enquanto no vestibular das federais (UFPE, UFRPE e Univasf), até o ano passado, os feras respondiam somente 12 questões, no exame nacional serão entre 40 e 50 quesitos. A expectativa é que o conhecimento gramatical não seja cobrado diretamente com perguntas, por exemplo, sobre sujeito ou concordância verbal ou crase. Por meio de textos, esses detalhes do português estarão embutidos nos questionamentos.

As novas ferramentas de comunicação, como os blogs, e-mails, bate-papo, são também fonte de informação. No conteúdo divulgado pelo MEC para linguagem, há um tópico que trata do estudo dos gêneros digitais, tecnologia da comunicação, seus impactos e função social. “O objetivo do Enem é cada vez mais se aproximar do cotidiano dos jovens”, afirma Marcelo Bernardo, outro professor de português do Colégio Boa Viagem.

Em literatura, ao contrário do programa dos vestibulares pernambucanos, que indicavam escolas literárias, autores e obras para serem estudados, no Enem não há essa especificidade. A professora Glauce Dias considera negativo o MEC não apontar escritores e obras que ajudariam os feras a se preparar para o teste. “Como está, fica muito amplo”, diz. Marcelo Bernardo discorda. “Se indicasse escolas literárias e autores, o MEC estaria indo de encontro à proposta do Enem”, explica.

O professor, entretanto, diz que o aluno perde com o exame por causa dos regionalismos. “Os vestibulares daqui cobravam conhecimento de obras de Ascenso Ferreira, Ariano Suassuna, Raimundo Carrero. Com a prova nacional, isso deixa de existir. Esperamos que a segunda fase da UFPE compense um pouco essa ausência”, observa Marcelo Bernardo.

Pedro Cabral e Débora Madruga, ambos com 17 anos, alunos do Boa Viagem, gostam da ideia de misturar português com outras linguagens. Este mês, dramatizaram três poemas da poetisa recifense Suzette de Abreu e Lima. Na peça, dançaram um tango. “O aprendizado é maior quando o assunto extrapola a sala de aula”, comenta Pedro.

REDAÇÃO - Até o ano passado, os candidatos a uma vaga nas federais pernambucanas faziam a redação em dezembro. Agora terão que escrever o texto em outubro, no Enem. Enquanto na prova local eles escreviam pelo menos 20 linhas, no exame nacional a dissertação pode ter no mínimo sete linhas. “O ideal é que o vestibulando escreva pelo menos 15 ou 20 linhas. A composição da redação é a mesma: introdução, desenvolvimento e conclusão”, explica Marcelo Bernardo. No Enem, diz o professor, sempre há um texto motivador, que ajuda o fera a aflorar as ideias. “O estudante não pode, em hipótese alguma, transcrever parte do texto para a redação”, informa.

Tema da redação sempre faz parte do cotidiano e normalmente está associados à cidadania. Voto, violência urbana, meio ambiente foram alguns assuntos de exames passados. “O Enem estimula o protagonismo juvenil. Na redação, o fera deve se posicionar, sugerir intervenção para o problema apresentado. Portanto, ler reportagens, ver documentários e assistir a filmes vai ajudá-los na argumentação da dissertação”, destaca Marcelo Bernardo.

» Para fazer uma boa prova, é preciso ler e se informar
» Teste de física cobra temas do cotidiano
» Biotecnologia: chave para os feras
» Química pode ser aplicada ao cotidiano
» Fera livre da ditadura de fórmula e decoreba

Siga-me por e-mail